terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Michael Jackson // Necrópsia confirma calvície e vitiligo


Michael Jackson usava mesmo peruca e tinha vitiligo. O relatório completo da necrópsia do Rei do Pop, divulgado ontem pelo instituto médico legal de Los Angeles, confirmou informações sobre o cantor que morreu no dia 25 de junho do ano passado. O texto descreve que Michael Jackson apresentava uma “calvície frontal” e seus cabelos naturais eram “curtos, escuros e naturalmente cacheados, medindo aproximadamente 3,8 centímetros”. Os fios esparsos estavam ligados a uma peruca longa e escura. A doença cutânea vitiligo, caracterizada por manchas brancas na pele, foi encontrada no peito, abdome, rosto e braços de Michael Jackson.

Segundo o relatório, a polícia foi ao necrotério dia 6 de agosto, um mês antes do sepultamento, para coletar amostras do cabelo do cantor para a realização de exames toxicológicos. O corpo de 1,75 metro de altura e 62 quilos estava dentro de um caixão amarelo com revestimento interno azul. O Rei do Pop tinha tatuagens escuras perto das duas sobrancelhas e uma pequena tatuagem cor-de-rosa perto dos lábios, além de pequenas cicatrizes no nariz, joelho, ombro, pescoço, pulsos e atrás das duas orelhas.

A necrópsia confirmou também que Jackson morreu de “intoxicação aguda por propofol” administrado em grau equivalente ao que seria usado para anestesia em uma “cirurgia de grande porte”. Um anestesiologista consultado disse que “não há relatos do uso do propofol para aliviar a insônia”.

O médico Conrad Murray, 56 anos, terá de comparecer perante um juiz novamente no dia 5 de abril para ser informado sobre a data do próximo importante passo do processo, a apresentação, pela primeira vez, das evidências com base nas quais os promotores pretendem comprovar que a morte do Rei do Pop foi causada por “negligência grave”.

Depois de ter-se apresentado perante um tribunal na Califórnia na segunda-feira, 8, o médico declarou-se inocente da acusação de homicídio culposo e foi libertado depois de pagar fiança de US$ 75 mil.

Fonte: DPnet.

Nenhum comentário:

Postar um comentário